quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A glândula pineal

"Dr. Sérgio Felipe de Oliveira é um psiquiatra brasileiro, mestre em Ciências pela USP (Universidade de São Paulo) e destacado pesquisador na área da Psicobiofísica. A sua pesquisa reúne conceitos de Psicologia, de Física, de Biologia e do espiritismo. Desenvolve estudos sobre a glândula pineal, estabelecendo relações com atividades psíquicas e recepção de sinais do mundo espiritual por meio de ondas eletromagnéticas. Realiza um trabalho junto à Associação Médico-Espírita de São Paulo AMESP e possui a clínica Pineal Mind, onde faz seus atendimentos e aplica suas pesquisas. Segundo o mesmo, a pineal forma os cristais de apatita que, em indivíduos adultos, facilita a captura do campo magnético que chega e repele outros cristais. Esses cristais são apontados através de exames de tomografia em pacientes com facilidade no fenômeno da incorporação. Já em outros pacientes, em que os exames não apontam tais cristais, foi observado que o desdobramento fora facilmente apontado."

sábado, 4 de fevereiro de 2012

O ódio no Brasil (com Leandro Karnal)

"O que na história e no cotidiano do Brasil nos leva ao ódio e à violência? É possível sempre “amar o povo” (entendido como uma “multidão”), mesmo sendo invasivo, grosseiro, violento em suas manifestações históricas? Índio, negro e europeu: a “alma brasileira” detesta a si mesma? Apenas a fome leva o homem ao gosto pelo mal?"

Confrontos religiosos e fundamentalismos (com Leandro Karnal)

"A paz liberal que resultaria da globalização foi abalada por espetaculares atentados atribuídos ao fundamentalismo religioso. O mundo tecnológico do século XXI é abalado por movimentos em nome de Deus. O velho espírito de Cruzada e Guerra Santa, nunca apagado de fato, parece ser a marca de um novo tipo de conflito e uma nova estrutura de Guerra Fria que não mais opõe socialismo e capitalismo, mas os diversos credos e suas respectivas representações civilizacionais. Seriam, as expressões religiosas, conceitos porte-manteaux para encobrir outros conflitos? Quais os aspectos mais relevantes dos choques religiosos? Os choques do passado seriam muito distintos dos atuais? Quais são as possibilidades da convivência e do diálogo entre as religiões?

Leandro Karnal é doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (1994), atualmente é RDIDP da Universidade Estadual de Campinas. Suas áreas de interesse incluem os temas da Catequese, Representação e Conquista Espiritual."
Visualizar

Temor e Tremor - Leandro Karnal - CPFL Cultura

"Temor e Tremor - Há no homem uma fratura profunda: somos um poço que contempla o céu. Não sabemos quem somos, nem porque aqui estamos. Esta pergunta sempre nos guiou em direção aos deuses. A história das religiões nos ensina como amor e medo andam lado a lado, como força e destruição são irmãs, como fé e sofrimento se completam quando se trata de deuses. Diante de um universo cada vez mais vazio, um palco de pedras, o que o homem contemporâneo poderia encontrar na religião que o ajude a compreender porque ele tem tanto medo? Por que Deus nos proíbe de sermos covardes?"


Leandro Karnal é graduado em Història e Filosofia, doutorado em História pela USP, pós doutorado na UNAM do México e no CNRS de Paris. Além disso, é professor e coordenador da pós graduação da Unicamp e autor de diversos livros, entre eles "História dos Estados Unidos" e "Teatro da Fé", e co-autor do recente "Religiões que o mundo esqueceu" e "História da Cidadania".

sábado, 18 de junho de 2011

Revelações de Chico Xavier

Folha Espírita de maio de 2011, publica revelações de Chico Xavier sobre o destino da Terra.


http://www.vinhadeluz.com.br//site/noticia.php?id=760

domingo, 15 de agosto de 2010

"Nosso Lar, O Filme" estréia nos cinemas em dia 3 de setembro

A mega produção nacional "Nosso Lar, O Filme" estréia nos cinemas dia 3 de setembro, acompanhe abaixo o trailer do filme.




Para maiores informações acompanhe nos links:
www.nossolarofilme.com.br/

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Paulo Gaudêncio

Uma série de palestras do psiquiatra e terapeuta Paulo Gaudêncio.

Ser companheiro em tempos de crise
"Neste programa, Paulo Gaudêncio leva a uma reflexão dos relacionamentos afetivos. Diz que crise é eterna, é sinal de que se esta vivo. O que causa o desamor é a falta de diálogo. O segredo é aprender a ouvir o que o outro diz como depoimento, e não acusação. Trata do conceito do Simbiose, para explicar que as escolhas efetivas são complementares, ou seja, o outro representa uma parte de mim que está repremida, e aborda a terapia de casal, focal e breve, explicando o seu método de trabalho."




O Envelhecimento
"De acordo com Dr. Paulo Gaudêncio, a expectativa de vida triplicou nos últimos anos. Dependendo bda classe social e de país, a longevidade está em torno de 90 anos e segundo sua opinião, em pouco tempo será de 120 anos. Na opinião de Gaudêncio, a única forma de não ter envelhecimento patológico, de continuar jovem, é saber lidar com mudanças. De acordo com ele, manter-se jovem é ter coragem de abandonar s camnhos pré-estabelecidos das relações emocionais e racionais para construir outros. O programa tra ainda aparticipação das atriz Maria Luiza Mendonça que interpreta o texto Instantes, de autor desconhecido e também extraído do depoimento do pintor japonês Katsushika Hokusai. O programa Café Filosófico é uma produção da TV Cultura em parceria com a CPFL Energia."




A vida profissional - o entediado
"Dr Paulo Gaudencio, psiquiatra e terapeuta, escritor de inúmeros livros, fala de maneira agradável e divertida sobre o tédio e o stress na vida profissional de cada um, e suas experiência junto à empresas e atletas profissionais."




Comer Demais
"Paulo Gaudêncio fala sobre comer demais e de outros excessos que cometemos, como resultado de fatores físicos, psicossomáticos, emocionais. Explica que o ser humano tem conflitos, mas faz escolhas buscando a satisfação. O que está em foco nesta palestra é a forma de lidar com nossas emoções básicas, como a angústia e a ansiedade, que podem resultar em frustração e busca de compensação. Gaudêncio nos mostra a diferença entre ser maduro e imaturo e nos ensina que aquele que melhor souber lidar com suas emoções, mais chances terá de ser feliz."
http://www.cpflcultura.com.br/site/2009/12/04/integra-comer-demais-paulo-gaudencio/